.




Foto: Divulgação
                                                          
.
.

Chacinas em municipios do Ceará deixam população assustada


Domingo, 22 de julho de 2018
  Atualização: 04:38

Chacinas ocorridas no Ceará estão deixando a população com medo e deixam um saldo trágico pessoas mortas. Os motivos das matanças são variados, desde briga entre facções criminosas a rixas entre famílias, casos de vingança pessoal a “acertos de contas” entre bandidos. Em 2018, na localidade Serra Pelada, zona rural do Município de Maranguape, na RMF, uma chacina dentro de uma residência deixou quatro homens mortos. A matança teve relação com a guerra entre facções criminosas. Os quatro mortos foram identificados como: Joaquim Monteiro da Silva Neto, João Lucas de Sousa Morais, Antônio Hberson Brito Jacinto e Rhuan Ferreira de Sena.
.
. .
. .
. .

Também em 2018, uma matança aconteceu na casa de shows “Forró do Gago”, na comunidade Barreirão, bairro Cajazeiras, em Fortaleza, com 14 pessoas assassinadas, sendo oito mulheres e seis homens, se constituindo na maior chacina já ocorrida no Ceará nos últimos anos. Os mortos foram: Maíra Santos da Silva, Maria Tatiana da Costa Ferreira, Brenda Oliveira de Menezes, Raquel Martins Neves, Luana Ramos da Silva, Renata Nunes de Sousa, Marisa Mara Nascimento da Silva, Edneusa Pereira de Albuquerque, José Jéfferson Sousa Ferreira, Wesley Breno Santos Nascimento, Natanael Abreu da Silva, Antônio Gilson Ribeiro Xavier, Raimundo da Cunha Dias e Antônio José Dias de Oliveira.

Em 2018, durante uma briga entre presos da Cadeia Pública da cidade de Itapajé (a 124Km de Fortaleza), 10 detentos foram assassinados a golpes de “cossocos”, facas, punhais e outros instrumentos. Matança ligada à guerra das facções. Os mortos foram: Alex Alan de Sousa Silva, Francisco Emanuel de Sousa Araújo, William Aguiar da Silva, Francisco Hélder Martins Miranda, Carlos Bruno Lopes da Silva, Caio Mendes Mesquita, Francisco Mateus da Costa Mendes, Francisco Davi de Sousa Mesquita, Manuel da Silva Viana e Francisco Elenilson de Sousa Braga.

Em março de 2018, sete pessoas foram assassinadas no bairro Benfica, em Fortaleza, por conta de uma rivalidade de facções criminosas. A matança começou na Praça da Gentilândia e se estendeu pelas ruas próximas, atingindo também a sede de uma torcida organizada de futebol (TUF). Os mortos eram: Antônio Igor Moreira e Silva, Emilson Bandeira de Melo Júnior, Carlos Victor Menezes Barros, Pedro Braga Barroso Neto, Joaquim Vieira de Lucena Neto, Adenilton da Silva Ferreira e José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior.

Em junho de 2018, quatro pessoas são mortas a tiros dentro de um barraco em um assentamento nos arredores da cidade de Quixeramobim (três mulheres e um homem). Os mortos foram identificados como Antônia Damila Alves Pereira, 25 anos; Débora Mayra do Nascimento, 16; Antônia Heyla Ferreira Galdino, 20; e Adahil Rodrigues da Silva, 20 anos.

Em julho de 2018, uma chacina com cinco mortos na localidade Sítio Cafundó, em Palmácia. Bandidos invadiram uma residência e seqüestraram as vítimas, que foram mortas logo depois. Os mortos foram identificados como: Antônio Barbosa de Sousa, Paulo Sérgio dos Santos da Silva, Francisco Antônio Pereira de Abreu, José Roniely Costa Pereira e José Edson Ferreira dos Santos.

Também em julho de 2018, quatro pessoas foram assassinadas na localidade Sítio São Francisco, zona rural do Município de Quiterianópolis. Os quatro foram identificados como José Jocey Gonçalves Cavalcante, José Josailton Gonçalves Cavalcante (irmãos gêmeos), Cícero Gonçalves do Nascimento (tio deles); e Joana de Deus Gonçalves (mãe dos irmãos gêmeos).  
   
.

Compartilhar no Facebook
......
.

.
.
.



.
 EM ALTA  ENTRETENIMENTO & ARTES  FINANÇAS
 BRASIL  ESPORTE  GENTE & ESTILO
 GAY  IMAGENS  INTERNACIONAL
 POLITICA  RADIO  SAÚDE
 TECH & CIÊNCIA  TEMPO & NATUREZA  TURISMO
 TV  URBANO & SOCIEDADE  VIDEOS
.

Sobre

Termos de Uso

Mobile

Ajuda

Privacidade e Cookies

Direitos Autorais

Contate-nos

Anuncie seu negócio

.

.                                                    © Todos os direitos reservados.