.




Foto: Divulgação
                                                          
.
.

Alta velocidade é uma das causas de acidentes nas estradas de Itatira


Terça-feira, 2 de janeiro de 2018   Atualização: 04:38

Diversos fatores são responsáveis pelos acidentes nas estradas de Itatira. A alta velocidade, a imprudência, o uso de bebidas alcoolicas ou drogas e as condições das estradas estão entre os principais fatores dos acidentes. Para evitar acidentes, é recomendável ao motorista verificar os pedestres que caminham nas rodovias do municipio. Devido a falta de acostamento, muitos pedestes caminham pelo meio do asfalto. "Eu quase já fui atropelada por um carro. Só não fui atropelada porque me joguei para dentro do mato, já que não existe acostamento", diz uma moradora.    
.
. .
. .
. .

Para os especialistas, o motorista precisa estar atento aos pedestres. Com o aumento do fluxo de pessoas nas estradas, o risco de atropelamento aumenta. Devido a falta de acostamento em algumas rodovias é recomendável ao motorista verificar a situação das estradas. "Recomenda-se atenção a desvios, trechos em meia pista ou sem acostamento. Em vias sem sinalização, é necessário dispor de atenção redobrada", diz os especialistas.

Os especialistas ressaltam que em caso de problemas na conservação das pistas, é indicado adequar a velocidade às condições observadas.
"Nas estradas de terra, ou seja, nas estradas carroçais é preciso ao motorista ter uma velocidade reduzida devido os riscos de acidentes", diz os especialistas. "Em descidas, a indicação é usar o freio rápida e suavemente, e manter-se com a marcha engatada em vez de fazer banguela", diz os especialistas.

Como as rodovias podem apresentar escassez de luz ou excesso de luz, os motoristas precisam verificar as condições das estradas. "Em caso de via escura, o motorista pode se guiar pela faixa branca na lateral da pista. É preciso cuidado com o farol alto, que ofusca o motorista na via de sentido oposto. O indicado é baixar a luz quando outro veículo se aproximar na pista contrária. O farol alto também pode cegar temporariamente o carro da frente, quando a luz incide no retrovisor. Nesses casos, também é aconselhável diminuir o farol quando atrás de outro veículo no mesmo sentido. É indicado, sempre que possível, trafegar com luz baixa", diz os especialistas. Os especialistas ressaltam que é preciso o motorista verificar as condições adversas do tempo.

"No caso de neblina é recomendável diminuir a visibilidade. Recomenda-se ligar o farolete ou os ou faróis baixos e só parar em locais com acostamento, sinalizando com o pisca", diz os especialistas. No caso de chuvas, a pista molhada diminui a aderência entre os pneus e o solo, o que pode gerar a aquaplanagem e perda de controle.

"É recomendável diminuir a velocidade e freiar com cuidado", diz os especialistas. "Motociclistas não podem deixar de usar os equipamentos de segurança obrigatórios, como o capacete", diz os especialistas. Os especialistas ressaltam as condições do motoristas. Fatores físicos como cansaço, visão ou audição comprometidas diminuem a atenção e aumentam os riscos de acidente. "Comer demais ou deixar de se alimentar são atitudes que geram reflexos físicos não aconselháveis a um condutor", diz os especialistas

Existem ainda fatores emocionais e psicológicos como nervosismo, tensão, inexperiência, excitação ou tristeza - também fazem o motorista perder o foco. "Dirigir com sono, embriado ou sobre efeito de substâncias tóxicas (remédios ou drogas) também não é aconselhável", diz os motoristas. Para a dona de casa Maria das Graças Ferreira, foi a bebida que tirou a vida do seu filho durante um acidente com carro. "Até hoje eu sofro muito devido esse acidente. Eu sempre avisava a ele para parar de beber e não dirigir. Ele tinha saído de uma festa quando o carro em que ele estava bateu contra o asfalto", diz a dona de casa. Para os especialistas, caso o motorista tenha ingerido qualquer quantidade de bebida alcoólica, o motorista não deve assumir a direção do veículo ou de qualquer outra pessoa.

"O motorista deve pegar uma carona com um amigo que não tenha bebido. Outra boa opção é nomear, entre os membros de sua turma ou família, o amigo escolhido que não poderá beber para conduzir o carro", diz os especialistas. "Motorista e passageiros devem usar o cinto de segurança", diz os especialistas. Os especialistas também esclarecem que um dos principais motivos para acidentes nas estradas têm haver com a proximidade dos veiculos. Para os especialistas, é preciso manter distância do carro da frente, para dar espaço a reações bruscas, em caso de atitudes inadvertidas do outro motorista.

Para evitar colisões, os especialistas ressaltam da percepção do problema à reação por parte do motorista passam-se, pelo menos, dois segundos.
Para medir esse intervalo, marque um ponto X e conte "três mil e um, três mil e dois" entre o instante em que o carro da frente passa pelo ponto e o em que o próprio carro passa por ali; se o veículo de trás cruzar o ponto antes dos dois segundos, é porque a distância está pequena. "Existem casos em que acontecem uma mudança brusca do carro da frente e isso causa acidentes. Neste caso é importante ver as sinalizações do motoristas e seguir corretamente as conversões. Em cruzamentos não sinalizados, o veículo na via da direita tem preferência. Se houver placa de 'dê a preferência, vale a placa", dizem os especialistas.

"Definir o trajeto antecipadamente é uma forma de evitar conversões bruscas e velocidades abaixo das mínimas ao se procurar um endereço", diz os especialistas. É preciso ter cuidado com o veiculo. Os especialistas ressaltam que é preciso fazer a manutenção periódica do veículo. A manutenção é uma das medidas preventivas - pneus (calibragem e desgaste), limpador de para-brisas, quantidade de combustível, nível do óleo, condições das pastilhas de freio e funcionamento do motor são alguns dos itens que devem ser periodicamente checados.

"Muitas vezes o motorista não faz essa manutenção antes de sair numa viagem", diz os especialistas. Para o estudante, Ronaldo da Silva Oliveira, verificar as condições do carro antes das viagens não é comum. "Eu não verifico as condições do carro antes das viagens", diz o estudante Ronal da Silva Oliveira. Os acidentes de carros ocorrem até mesmo durante durante marcha ré. Nesses casos, quando em marcha ré, é preciso retorceder devagar e sempre observando os dois espelhos. Os especialistas ressaltam que a direção e celular não combinam.

"O telefone desvia a atenção do condutor", diz os especialistas. Segundo a Organização Mundial de Saúde, 90% dos acidentes de trânsito são causados por falha humana - 6% são por questões relacionadas à estrada e 4% por falhas mecânicas. No que tange aos motoristas, são três os principais problemas: imprudência, quando alguma regra é conscientemente quebrada; negligência, quando não há cuidado no cumprimento das normas; e imperícia, ou seja, falta da habilidade necessária à condução do veículo. Para evitar os acidentes causados pelo homem foi formulada a direção defensiva, conjunto de recomendações de segurança que deve ser repassado a todos os motoristas durante as aulas na autoescola ou na renovação da Carteira Nacional de Habilitação.

Além das preocupações habituais, a presença inesperada de animais nas estradas pode ser um risco extra. As colisões de carros com animais são comuns. "Fique sempre alerta ao ver sinalização de placas de trânsito informando a presença de animais, pois isso significa que acidentes podem ter ocorrido naquele local ou que a passagem de animais é frequente na pista", diz os especialistas. "Ao ver o animal o motorista deve reduzir a velocidade, não buzinar e nem acender os faróis para o animal não se assustar. Quando o veículo for ultrapassá-lo, o motorista deve fechar os vidros e reduzir a marcha passando lentamente. Os motoristas devem verificar quando um animal atravessar a estrada, pois outros poderão vir em seguida", diz os especialistas. 
.

Compartilhar no Facebook
......
.

.
.
.


Recomendado para você

.




.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.







.






.






.
 EM ALTA  ENTRETENIMENTO & ARTES  FINANÇAS
 BRASIL  ESPORTE  GENTE & ESTILO
 GAY  IMAGENS  INTERNACIONAL
 POLITICA  RADIO  SAÚDE
 TECH & CIÊNCIA  TEMPO & NATUREZA  TURISMO
 TV  URBANO & SOCIEDADE  VIDEOS
.

Sobre

Termos de Uso

Mobile

Ajuda

Privacidade e Cookies

Direitos Autorais

Contate-nos

Anuncie seu negócio

.

.                                                    © Todos os direitos reservados.