Internacional TRAGEDIA FAMILIAR

Mãe morre de coronavírus antes de poder ver o filho recém-nascido

A irmã e o marido de Fozia, contaram como foi o nascimento do bebê Ayaan

18/05/2020 05h18 Atualizada há 1 semana
Por: Itatira NEWS

A pandemia da Covid-19 está causando muitas perdas em toda sociedade, famílias de todos os países do mundo choram a perda de seus entes queridos. Um dos casos que gerou muita comoção na web, foi o de uma mãe que, aos 29 anos, morreu antes de poder abraçar seu filho recém-nascimento Fozia Hanif, uma britânica de 29 anos, estava trabalhando prestando serviços em liberdade condicional do Tribunal de Birmingham, na Inglaterra. A irmã e o marido de Fozia, contaram como foi o nascimento do bebê Ayaan, que nasceu quando a mãe estava com 31 semanas de gestação.

“Ela teve febre e disseram que iriam mantê-la no hospital para descobrir o que era e fazer um teste de Covid. O resultado foi positivo, mas, no dia seguinte, eles disseram que o caso não era grave e ela poderia ir para casa. Quatro dias depois, ela teve dificuldade para respirar e ligamos para a ambulância. Depois que a levaram, Fozia não pôde receber visitantes, somente algumas ligações enquanto estava na maternidade”, disse o marido Wajid Ali para a ITV News. “Acho que no segundo dia que ela estava no hospital, Fozia deu à luz”, disse a irmã. Logo que a mãe deu entrada no hospital, o estado de saúde piorou, então ela precisou ser internada na UTI para uso do respirador.

Uma vez por dia a família tinha acesso ao boletim médico. “Acho que isso nos trouxe mais ansiedade… Em um estágio, fomos informados de que ela estava melhorando”, contou o pai, Nabil Hanif continuando; “Isso nos deu esperança, ficamos empolgados. Eles a levaram para a enfermaria, entregaram um telefone à ela e conversamos”. “Ela estava pedindo comida, estava perguntando sobre o bebê, estava perguntando sobre a família e de repente… Foi apenas um choque para todos nós”, falou o pai sobre a melhora da filha. A família recebeu informação sobre um coágulo sanguíneo em Fozia, ela ficou em coma, mas o pai e o marido receberam permissão para ver a paciente, mas só puderam se aproximar um pouco usando equipamentos de segurança.

“Quando entramos no hospital, quando eles disseram que iriam desligar as máquinas, disse o pai; ‘Não, não desligue até chegarmos, ela é uma lutadora, ela pode melhorar’. Mas quando entramos lá, apenas continuamos orando”. O teste do bebê deu negativo para a Covid-19, o menino ainda está hospitalizado, mas não houve transmissão da mãe para ele. Fozia apenas viu as fotos do bebê. No dia 08/04 ela foi a óbito. “Ela era uma estrela em nossa família. Ela foi uma inspiração para todos nós”, disse o pai informando que a família está arrasada com a perda.