Itatira AUXILIO EMERGENCIAL

Chega ao fim cena de moradores de Itatira passando a madrugada em fila de lotérica

O Itatira NEWS mostrou no mês passado cenas lamentáveis de pessoas que, para poderem utilizar os serviços da lotérica do distrito de Lagoa do Mato, precisavam passar a madrugada inteira na fila.

19/05/2020 03h18 Atualizada há 3 meses
Por: Itatira NEWS

Chegou ao fim a triste cena de moradores de Itatira dormindo em fila da única lotérica do municipio e passando a noite na rua. Pela primeira vez desde que o auxilio emergencial do Governo Federal começou a ser pago no município, os moradores que precisam utilizar os serviços da lotérica Sorte Grande, do distrito de Lagoa do Mato, não precisam mais passar a madrugada inteira no meio da rua guardando uma vaga. Na madrugada desta terça-feira (19), por exemplo, não havia ninguém na rua da lotérica. O estabelecimento bancário resolveu distribuir as senhas ainda na tarde desta segunda-feira (18) para quem desejasse utilizar os serviços da lotérica na terça. “Gostei muito porque a gente não precisa mais passar mais a noite no meio da rua, igual bicho, com sono, com frio, guardando nossa vaga. A gente pega a senha de tarde e vem no outro dia”, diz uma senhora que recebeu a senha para ser atendida. “Tinha uns que traziam até rede para dormir e outros passavam a madrugada acordados. Tinha vez que chovia e a gente tinha que correr pra debaixo da tenda e ficava todo mundo junto. Além de todo esse sofrimento, o medo era grande de contrair o coronavírus, mas a gente precisava porque senão ficava sem senha”, lembra um rapaz.

O Itatira NEWS mostrou no mês passado cenas lamentáveis de pessoas que, para poderem utilizar os serviços da lotérica do distrito de Lagoa do Mato, precisavam passar a madrugada inteira na fila. Na reportagem do Itatira NEWS, os moradores reclamavam que também estavam expostos a contraírem coronavírus tendo em vista que passavam a madrugada inteira próximos uns dos outros. O Itatira NEWS mostrou reivindicações de moradores que pediam para as senhas ser distribuídas um dia antes do atendimento, justamente para evitar que eles passassem a madrugada no meio da rua.