Itatira 15 DE JULHO

Lagoa do Mato, em Itatira, encerra festejos a Nossa Senhora do Carmo sem público

A frente da igreja, que anualmente era lotada de pessoas, estava vazia.

15/07/2020 22h14 Atualizada há 3 meses
Por: Itatira NEWS

Os tradicionais festejos de Nossa Senhora do Carmo, do distrito de Lagoa do Mato, em Itatira, se encerram nesta quarta-feira (15) com a ultima novena a Mãe de Jesus de uma forma que nunca nenhum itatirense imaginou que pudesse ocorrer. O esperado "Dia 15 julho", ápice da festa a padroeira do distrito e famoso por reunir uma multidão de pessoas no Centro da cidade entristeceu milhares de fieis, comerciantes e moradores. A frente da igreja, que anualmente era lotada de pessoas, estava vazia. Poucos carros passavam pela rua, diferente do aglomerado de automóveis dos anos anteriores. A barraquinhas com roupas, brinquedos, sapatos, panelas e uma infinidade de produtos e acessórios que eram a alegria de jovens, adultos e crianças não estava ali. "Foi difícil para os itatirenses verem o 15 de julho dessa forma. Sem o parque de diversão com a gritaria da menineira nos brinquedos, a barracas de pastel e sorvete que eram tradição. A multidão de gente andando pra lá e pra cá. Dói muito não poder ter ido a nenhuma novena", disse uma moradora do distrito. 

O desanimo também era visível em comerciantes, principalmente em donos de lojas de roupas, salões de beleza, bares, lanchonetes, pousadas e clubes de festas que tinham no 15 de julho o dia em que mais lucravam no ano. "A gente passa o ano todo esperando por esse momento. Nunca ninguém poderia imaginar que veríamos a Festa de Nossa Senhora dessa forma", disse um comerciante do Centro do distrito. A dor era nítida também naqueles que não podiam acompanhar as novenas. "Nunca perdi uma festa de Nossa Senhora do Carmo. Todos os anos eu ia. Agora eu tou aqui sem poder ir acompanhar", disse uma senhora que deve de se contentar em assistir a transmissão da ultima novena pela internet através do celular. Dentro da igreja, somente poucas pessoas foram autorizadas a entrar. As portas estavam fechadas. Mesmo assim, alguns devotos se reuniram ao lado da igreja e acompanharam toda a novena nos banquinhos de uma avenida. "Espero que isso passe logo. Apesar da festa esse ano ter sido muito diferente, a nossa fé em Deus, em Jesus e em Nossa Senhora não mudou nada. Continuamos com mais fé ainda", disse uma senhora.