Itatira CONFIRMADO

Pequeno asteroide cruza o céu em Itatira e explode no interior do Ceará

O barulho do pequeno asteroide foi tão forte e alto que assustou moradores.

11/10/2020 19h20 Atualizada há 2 semanas
Por: Itatira NEWS

Um pequeno asteroide cruzou o céu em Itatira na manhã de sábado (10). Muitos moradores de Itatira viram a bola de fogo. A pedra que veio do Espaço explodiu na região de Baturité e causou um forte barulho. Video de uma câmera de segurança filmou a passagem do asteroide. Moradores da região do Maciço do Baturité, no interior do Ceará, relataram neste sábado (10) terem ouvido fortes barulhos, sentido tremores de terra e visto um evento luminoso no céu, que durou alguns segundos, por volta das 6h40 da manhã. A ferramenta "Reportar Bólido" do site da Exoss, rede brasileira de monitoramento de meteoros, recebeu até agora 21 relatos de pessoas que viram o fenômeno a olho nu na região próxima ao litoral do Estado. Imagens do satélite meteorológico GOES-16, geoestacionário a 36 mil km de altitude confirmaram um evento luminoso na região.

"O fenômeno luminoso é a manchinha colorida que aparece no canto superior, um pouquinho para a direita. É ali que foi registrado um evento de alta descarga de energia na atmosfera, que pode, de fato, representar a entrada de um bólido bem grande", disse Marcelo De Cicco, astrônomo-coordenador do projeto Exoss e pesquisador do Inmetro. O estudante de engenharia elétrica Jan Cláudio R. contou que ouviu um barulho "como de um avião quando quebra a barreira do som, porém, abafado". Segundo ele, o fenômeno foi "rápido e muito cintilante, explodindo na metade do caminho, deixando pequeno a rastros luminosos, que foram se desfazendo e deixando uma pequena nuvem esbranquiçada".

Já Lucas A., de Pacoti (CE), disse que "foi um som muito alto como um trovão, uma bomba ou avião caindo, tremeu a terra." Charles Miller lembra que "estava deitado ainda e começou um barulho muito alto cortando o céu na direção Sul-Norte. Parecia uma grande explosão ou um trovão muito longo. Houve relatos de objetos tremendo". Trata-se de um grande meteoro, que explode gerando uma luz muito brilhante, com magnitude a partir de -4 (quanto mais negativo o número, mais luminoso). A magnitude visual estimada do evento do Ceará foi de -10. De acordo com a Exoss, os sons e tremores sentidos pelos moradores da região devem ser o estampido sônico, típico de bólidos grandes. Devido à altíssima velocidade e ao ângulo abrupto de entrada do corpo na atmosfera, o bólido gerou uma onda de choque —os tremores não são resultado de uma colisão com a superfície da Terra.

As estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), coordenada pelo Observatório Nacional, não registraram atividade sísmica que poderia ter causado os tremores. Segundo De Cicco, tudo indica que o bólido deste final de semana é do tamanho do meteorito de Santa Filomena, no sertão de Pernambuco, que caiu no dia 19 de agosto e gerou uma corrida de pesquisadores estrangeiros e moradores locais por fragmentos do valioso material espacial. Não se sabe se a explosão de agora vaporizou totalmente o corpo ou se caíram pequenos fragmentos em solo, que recebem o nome de meteoritos. Os fragmentados costumam ser apenas alguns gramas e não representam risco a pessoas ou construções. "Se for de cometa, não sobrou nada. Se for de asteroide, mais rochoso, pode ter caído meteorito naquela região, o que dispara de novo uma corrida de caçadores de meteorito, secos por explorar isso e contrabandear o material lá para fora. Mas agora estamos mais de olho, porque isso desrespeita as nossas leis", ressalta o especialista.

 

O barulho forte e alto assustou moradores de Baturité, Redenção, Pacoti, Mulungu, Palmácia e Guaramiranga. Segundo relato do astrônomo, Lauriston Trindade, da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), o objeto foi avistado ao sul de Fortaleza, próximo da região do Maciço, onde se deslocou no sentido Noroeste. "Houve uma forte explosão por volta das 6h50 da manhã, quando vários moradores da região escutaram essa explosão. Estamos tentando coletar mais relatos e vídeos para tentar determinar a trajetória", afirmou.

 

Veja nota do site Observatório Nacional

 

Confirmado! Um meteoro entrou na atmosfera terrestre e explodiu nos céus do Ceará neste sábado, dia 10 de outubro! Uma câmera da empresa Clima ao Vivo instalada em Fortaleza registrou o momento em que o rastro luminoso risca o céu, às 6h42 da manhã, hora local. O clarão é bastante rápido e em meio às nuves, mas o vídeo, fornecido pelo @climaaovivo para o Observatório Nacional, mostra o bólido. Ontem, moradores da região do Maciço do Baturité, ao sul de Fortaleza, no Ceará, relataram fortes barulhos, tremores de terra e um evento luminoso no céu. Agora, com esta imagem somada às do satélite Goes 16, os astrônomos da rede colaborativa EXOSS de monitoramento de meteoros, da qual o ON é parceiro, vão estudar as características deste bólido - um bólido é um meteoro brilhante. Se você viu este meteoro, faça seu relato à rede EXOSS: https://exoss.imo.net/. Diariamente, fragmentos de asteroides chegam à Terra, podendo colidir com a superfície, quando passam a ser chamados de meteoritos. Os meteoritos são verdadeiras relíquias pois guardam informações sobre os primeiros estágios da formação do nosso sistema solar. O Brasil não tem ainda legislação que trate do destino destes materiais e o ON integra o Grupo de Discussão criado pelo MCTI para apresentar propostas que visem garantir a devida destinação destes fragmentos, para que possam servir aos interesses científicos. No Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI), instalado pelo ON em Itacuruba, no sertão de Pernambuco, é levado adiante o projeto IMPACTON, dedicado ao estudo das propriedades físicas de asteroides e cometas, particularmente os que possuem órbitas próximas à da Terra. Esta iniciativa integra o Brasil aos programas internacionais de busca e seguimento de asteroides e cometas em risco de colisão com a Terra.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Confirmado! Um meteoro entrou na atmosfera terrestre e explodiu nos céus do Ceará neste sábado, dia 10 de outubro! Uma câmera da empresa Clima ao Vivo instalada em Fortaleza registrou o momento em que o rastro luminoso risca o céu, às 6h42 da manhã, hora local. O clarão é bastante rápido e em meio às nuves, mas o vídeo, fornecido pelo @climaaovivo para o Observatório Nacional, mostra o bólido. Ontem, moradores da região do Maciço do Baturité, ao sul de Fortaleza, no Ceará, relataram fortes barulhos, tremores de terra e um evento luminoso no céu. Agora, com esta imagem somada às do satélite Goes 16, os astrônomos da rede colaborativa EXOSS de monitoramento de meteoros, da qual o ON é parceiro, vão estudar as características deste bólido - um bólido é um meteoro brilhante. Se você viu este meteoro, faça seu relato à rede EXOSS: https://exoss.imo.net/. Diariamente, fragmentos de asteroides chegam à Terra, podendo colidir com a superfície, quando passam a ser chamados de meteoritos. Os meteoritos são verdadeiras relíquias pois guardam informações sobre os primeiros estágios da formação do nosso sistema solar. O Brasil não tem ainda legislação que trate do destino destes materiais e o ON integra o Grupo de Discussão criado pelo MCTI para apresentar propostas que visem garantir a devida destinação destes fragmentos, para que possam servir aos interesses científicos. No Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI), instalado pelo ON em Itacuruba, no sertão de Pernambuco, é levado adiante o projeto IMPACTON, dedicado ao estudo das propriedades físicas de asteroides e cometas, particularmente os que possuem órbitas próximas à da Terra. Esta iniciativa integra o Brasil aos programas internacionais de busca e seguimento de asteroides e cometas em risco de colisão com a Terra. @exoss_org @climaaovivo @sismologiabr #ObservatórioNacional #VemProON #astronomia #meteoro #RSBR #sismologia #terremoto

Uma publicação compartilhada por Observatório Nacional (@observatorionacional) em