Regional POLÊMICA

Quebra-molas 'gigantes' causam polêmica no municipio de Itatira

Muita gente em Itatira é favor dos quebra-molas, mas outros criticam um excesso no número desses redutores de velocidade

10/12/2020 16h18 Atualizada há 3 dias
Por: Itatira NEWS

Quebra-molas gigantes estão nas principais avenidas do distrito de Lagoa do Mato, no município de Itatira, no interior do Ceará, para diminuir a velocidade dos veículos que passam pela região. Caso o veículo passe rápido demais neste locais, poderá danificar o sistema de suspensão, ou até mesmo outras peças, dependendo do impacto. Assim, nos trechos com quebra-molas, os motoristas são obrigados a reduzir a velocidade. Muita gente em Itatira é favor dos quebra-molas, mas outros criticam um excesso no número desses redutores de velocidade e também a altura deles. A Prefeitura de Itatira defende o uso dos quebra-molas por ser uma importante ferramenta para reduzir a velocidade dos carros no trânsito, principalmente se a via for ponto de grande fluxo de pessoas como no Centro do distrito de Lagoa do Mato.

A colocação de quebra-molas na zona urbana está a cargo da Prefeitura, que deve indicar, conforme a legislação, a localização, o espaçamento e o padrões necessários. A prefeitura deve ainda fazer a sinalização adequada, com base na legislação, colocando placas de indicação de velocidade máxima permitida, evitando assim que o quebra-molas vire um obstáculo infeliz para os motoristas. De acordo com a resolução nº 600, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), quebra-molas podem ser instalados "onde se necessite reduzir a velocidade do veículo de forma imperativa, nos casos em que estudo técnico de engenharia de tráfego demonstre índice significativo ou risco potencial de acidentes". Conforme a legislação, a instalação só pode ser feita com autorização da autoridade de trânsito, em locais onde outras alternativas de engenharia de tráfego são ineficazes.

Segundo a legislação, as lombadas devem obedecer à resolução 600 de 24 de maior de 2016 do CONTRAN (em substituição às resoluções 39/1998 e 336/2009), devem obrigatoriamente ser sinalizadas e podem ser de dois tipos de tamanho. No tipo 1 devem ter as medidas de 8 cm de altura por 1,5m de largura, no tipo 2 devem ter 10 cm de altura por 3m de largura, ambos com o comprimento igual a largura da rua. Devem ser utilizados somente em último caso para a prevenção de acidentes. Diz o parágrafo único do artigo 94 da resolução 39/98 do Contran: "É proibida a utilização de ondulações e ou tachões, transversais e de sonorizadores como redutores de velocidade, salvo em casos especiais definidos pelo órgão ou pela entidade competente, nos padrões e critérios estabelecidos pelo Contran".