Também é noticia CALUNIA E DIFAMAÇÃO

Moradores de Itatira processam fofoqueiros e ganham indenizações em dinheiro

O tipo mais grave de fofoca é a calunia, que consiste quando o fofoqueiro acusa alguém de algo considerado crime.

12/12/2020 14h26 Atualizada há 4 dias
Por: Itatira NEWS

Moradores de Itatira estão ganhando dinheiro processando vizinhos após serem vitimas de fofocas. Seja nas ruas, nas praças ou em grupos de WhatsApp, os processo por danos morais estão rendendo indenizações a muitos itatirenses. "Com o dinheiro da indenização eu reformei minha casa, comprei uma moto e estou nos planos de fazer uma viajem no final do ano", disse uma moradora que recebeu uma indenização após ser vitima de fofoca no município de Itatira. O tipo mais grave de fofoca é a calunia, que consiste quando o fofoqueiro acusa alguém de algo considerado crime. "Em cidade pequena, o povo fala muito da vida dos outros, xinga e inventa histórias. Fica aquela historia de fulano disse, ciclano falou, e ficam os boatos de boca em boca. Quem se sentir humilhado pode entrar com ação na justiça receber indenização em dinheiro", diz um advogado. "Para pedir a indenização, basta pedir para um advogado entrar na justiça cobrando reparação de danos morais", diz.

 

Injuria: Todo tipo de humilhação seja publica ou em particular contra você que atinja sua dignidade e seja pronunciada no sentido te lhe humilhar e lhe deixar em situação de inferioridade é crime de injuria. Por exemplo: chamar de "macaco preto", "viado", "vagabundo", "rapariga", "corno", "sapatona", "filho da p.", etc.

 

Difamação: A difamação é espalhar boatos que a seu respeito de alguém. Por exemplo quando um vizinho espalha que "você traiu o marido", ou "fica com todo macho de esquina", "é usuário de drogas", etc. Quem não espalha a fofoca, embora não tenha inventado, comete o crime de difamação porque espalhou um boato difamatorio a seu respeito.

 

Calunia: É um tipo grave das fofoca. Ocorre quando um vizinho acusa alguém de algo considerado crime e que a pessoa na realidade não cometeu. Por exemplo: chamar a pessoa e espalhar boatos de que a pessoa é "ladrão", "estuprador", "assassino", "pedofilo", "traficante", etc.

 

Denunciação caluniosa: É mais grave de todas as fofocas. Ocorre quando um vizinho lhe denuncia a policia ou alguma autoridade por um crime que você não cometeu e você passa a responder a um processo ou é investigado por algo que não cometeu. Neste tipo de crime, quem fez a acusação falsa pode - além da indenização – pode pegar até 8 anos de cadeia porque denunciou um crime às autoridades que nunca existiu.