Tempo ÉPOCA DE CHUVAS

Moradores de Itatira comemoram chegada da época do ‘cheiro de chuva’

"Que cheirinho de chuva bom”, disse uma moradora nas redes sociais.

21/01/2021 16h54 Atualizada há 2 meses
Por: Itatira NEWS

Moradores de Itatira estão comemorando a chegada da época do “cheiro de chuva”, que ocorre quando se aproxima o período o chuvoso no município. Nas causadas, ruas e casas de moradores é comum ouvir moradores comemorando um cheiro causado pela chuva. “Hummm que cheirinho de chuva bom”, disse uma moradora nas redes sociais. Na verdade, a fragrância que aparece depois de uma chuvarada, especialmente nas áreas rurais, é causada por uma bactéria. Quando você diz que sente cheiro de terra molhada, na verdade está sentindo o cheiro de uma molécula sendo criada por um certo tipo de bactéria.

Parece esquisito, mas é isso mesmo: quando as primeiras gotas de chuva atingem o chão, a camada superficial do solo fica toda bagunçada. Com o impacto dos pingos d’água, as partículas que repousam na faixa externa de terra são impulsionadas para o ar e se misturam com o vapor em suspensão, gerando uma espécie de spray úmido. Além de gotículas de água, esse spray também contém minúsculos grãos de terra e colônias de Streptomyces, um gênero de bactéria que cresce naturalmente no solo com umidade.

Nas épocas de seca, a Streptomyces entra em uma espécie de hibernação, que os cientistas chamam de estado de latência. Nessa fase, a bactéria continua viva, mas não se reproduz porque não há umidade suficiente. Tudo muda quando chega a chuva: a água ativa a capacidade reprodutiva da Streptomyces, fazendo com que ela libere no ar milhares de células reprodutoras, chamadas de esporos. Além de gerar novos seres, o processo de reprodução faz com que os esporos exalem o característico odor da chuva. O curioso é que os cientistas perceberam esse fato quando estudavam a bactéria em laboratório. Analisando as culturas de Streptomyces, os pesquisadores notaram que as lâminas com colônias tinham um odor igualzinho ao do solo depois de uma tempestade. Vale lembrar que a Streptomyces não faz mal nenhum à saúde humana – na verdade, o que ocorre é justamente o contrário: muitas das espécies desse gênero servem como matéria-prima para a fabricação de antibióticos.