Mistério DRAMA FAMILIAR

“O demônio saiu do meu filho depois que ele virou crente”, diz mãe de Itatira

Seu filho, que tem 16 anos, estava bastante rebelde dentro de casa.

30/01/2021 12h05 Atualizada há 3 semanas
Por: Itatira NEWS

Uma mãe de Itatira afirma que “o demônio saiu de seu filho depois que o menino virou crente”. Segundo ela, seu filho, que tem 16 anos estava bastante rebelde dentro de casa. Ela contou ainda que já foi agredida pelo adolescente. “Chamei uns pastores para orar nele e foi quando o demônio que estava nele se manifestou”, diz a mãe do garoto que afirma que o filho começou a gritar e espernear. “Os pastores começaram a orar nele e ele começou a xingar os pastores, a todos nós que estava lá. Dizia os nomes mais feios do mundo comigo e com os pastores. Gritava muito e até que caiu no chão e começou a se retorcer todo. Foi muito horrível tudo que passei”, diz a mãe. A mãe conta que o filho sempre foi um menino dócil, meigo e respeitava todos da família. “De uns tempos para cá ele começou a andar com más companhia e ficou assim bastante agressivo”, disse a mãe.

“Eu ia reclamar e ele me agredia com palavras e até fisicamente. Depois de muitos meses de sofrimento, recebi um conselho para levar ele numa igreja evangélica do município. Mas ele não quis ir. Então decidi trazer os pastores para orar nele aqui em casa, foi quando ele se revoltou”, disse a mãe. “Quando os pastores começaram a orar nele, logo ele entrou em transe. Ele gritava insultos, blasfêmias. Logo me dei conta de que meu filho estava possuído", diz a mãe. "À medida que os pastores rezavam, ele ia ficando cada vez pior gritando muito. Quando o pastor disse 'Em nome de Jesus, eu ordeno que você se vá', ele caiu no chão e começou a se retorcer", diz a mãe.

Em entrevista ao Itatira NEWS, a mãe preferiu não expor seu nome e do seu filho. “Quem ler a Bíblia sabe que o demônio existe, você pode ler nos textos sagrados. Depois, você só precisa olhar à sua volta e ver como o mundo está hoje em dia. As coisas nunca estiveram tão ruins. Esses atos de violência não são humanos, isso é obra do demônio”, diz a mãe do menino. “Isso é coisa agora do passado. Ele agora é outra pessoa, é um filho maravilhoso”, diz a mãe. A mulher afirma que depois da oração dos pastores o filho retornou ao estado do normal e nunca brigou dentro de casa. O filho dela também virou evangélico. Ela crer que o que havia no filho dela fosse um demônio. “Não tenho dúvidas que o que havia nele era um demônio. Esse espirito maligno saiu do meu filho depois que ele virou crente”, diz a mãe.

A crença de que uma pessoa possa ser possuída por demônios é uma crença aceita pela Igreja Católica e por muitas igrejas evangélicas. Às vezes, essa crença é usada para explicar certos comportamentos. Os termos exorcismo designam o ritual executado por uma pessoa devidamente autorizada para expulsar espíritos malignos de outra pessoa que está num estado de possessão demoníaca. Pode também designar o ato de expulsar demônios por intermédio de rezas. No cristianismo, a Biblia relata frequentemente episódios em que Jesus Cristo expulsa o demónio de pessoas possuídas, tendo esse poder sido transmitido aos seus apóstolos, no entanto a prática ou práticas semelhantes são bastante antigas e fazem parte do sistema de crença de muitas culturas e religiões. Em 2015, segundo o site católico britânico Catholic Herald, houve um grande aumento mundial nos rituais de exorcismo executados por padres. Céticos, no entanto, argumentam que a chamada "possessão por espíritos" não passa de uma superstição medieval ou um mito. E que os que dizem estar possuídos por demônios estariam, na verdade, sofrendo de problemas psicológicos ou psiquiátricos facilmente explicáveis.