ItatiraNEWS.com

Homem passa 19 anos preso por um crime que não cometeu

Ele jurou inocência, em vão. Não adiantou ele se explicar.

22/04/2016 07h10 Atualizada há 3 semanas
Por: Itatira NEWS

Um homem passou 19 anos preso por um crime que não cometeu. Marcos Mariano, que morava em Recife, foi acusado de assassinato porque tinha o mesmo nome de um criminoso. Em 1976 policiais chegaram e o prenderam depois que foi confundido com um assassino que tinha o mesmo nome. Ele também jurou inocência, em vão. Não adiantou ele se explicar. E foi condenado a cumprir pena pelo crime. Durante os 19 anos na prisão, os apelos por justiça foram ignorados. “As autoridades e nem ninguém acredita em ninguém. Não adiante preso dizer que é inocente que eles não acreditam. Se falar uma verdade la pra eles é uma mentira. Eu falava mais ninguém acreditava”, diz.

O caso só foi resolvido quando o diretor do presídio organizou um mutirão para rever os processos dos presos e descobriu a injustiça que estava ocorrendo dentro da penitenciária. Depois que foi solto, seu Marcos Mariano estava com a saúde devastada. Ele teve tuberculose, desenvolveu câncer e ficou cego por conta do que passou no presídio. “Houve uma rebelião e jogaram uma granada e eu fiquei cego”, diz. Após sair do presídio, ele morreu no mesmo dia em que soube que iria receber uma indenização de milhões de reais pela injustiça que passou.