Loteamento Novo Mourão Super Banner
POSTO IPIRANGA SUPER BANNER
Doutor Danilo Martins Super Banner
Baratão das Frutas
Balneário e Churrascaria Talir Super Banner
Solutions Super Banner
CASO NEM DIAS

Vereador de Itatira se diz perseguido após reabertura de processo contra ele

Nem Dias, entretanto, crer que se tratar de uma perseguição porque, nas palavras dele, o parlamentar quer “acabar com o fato de gente receber sem trabalhar na prefeitura”.

24/08/2019 17h33Atualizado há 3 meses
Por: Itatira NEWS

O vereador Nem Dias (PSDB) afirmou neste sábado (24) que está sendo perseguido politicamente e atribuiu o fato da Câmara ter acolhido o pedido para voltar a investigar o parlamentar devido ao fato dele ter pedido acesso a folha de pagamentos da prefeitura de Itatira. Nem Dias crer que se tratar de uma perseguição porque, nas palavras dele, o parlamentar quer “acabar com o fato de gente receber sem trabalhar na prefeitura”.

O vereador disse ainda que não poderia apoiar algo desse tipo. “As pessoas que se sentem prejudicadas são as que recebem de maneira irregular, que ganham irregularmente. A gente quer acabar com isso. Eu só quero que a coisa funcione certo. Trabalhou? Recebeu. Agora receber um dinheiro sem trabalhar e chega no fim do mês dinheiro na conta, eu não posso apoiar de maneira nenhuma apoiar esse tipo de coisa”, disse Nem Dias.   

Nem Dias disse que ficou surpreso quando a presidente da Casa Jaqueline Miguel leu um pedido do mesmo morador que lhe denunciou em fevereiro para voltar investigar o parlamentar por ele ter recebido beneficio do INSS. Ele disse ainda ficou surpreso quando a presidente colocou em votação tanto o pedido para acolher o pedido de uma nova investigação como também para afastar o vereador. “Hoje inesperada fui surpreendido no final da seção. Já na reta final da seção fui surpreendido com mais uma vez àquela mesma denuncia, aquela mesma ladainha lá do BPC, coisa que resolvi, já ta tudo resolvido, já ta tudo ok no INSS, tudo resolvido na justiça, tudo resolvido no Ministério Publico, tudo arquivado na Câmara”, disse Nem Dias. Os vereadores acolheram o pedido para investigar o parlamentar, mas decidiram não afastar o parlamentar até o fim das investigações.

Nem Dias disse ainda que está “incomodando a administração” e que por isso viu o pedido para investigar o parlamentar sendo acolhido. “De certa forma eu deva estar não diria perturbando, mas eu deva esta fazendo algo que ta incomodando né essa administração. Mas quero dizer que eu não estou fazendo nada mais, nada menos que fiscalizar o dinheiro público. Fui eleito para isso”, disse Nem Dias.

“Não posso deixar de fazer e cumprir meu papel, de fiscalizador do dinheiro público. Vou fazer até o fim porque fui eleito para isso. Não posso me calar. Não posso deixar de fazer meu trabalho por causa de denuncias infundadas. Por causa de perseguições politicas. Graças a Deus a minha consciência ta tranquila. Se por ventura vieram a cassar meu mandato pela Câmara de Vereadores, se caso acontecer ai sim eu vou ter que parar meu trabalho. Porque vereador cassado encerrou trabalho é como encerrar mandato. Mas enquanto tiver meu mandato eu estarei firme e forte trabalhando para o bem está da nossa população”, disse Nem Dias.

O vereador também afirmou que não é contra o prefeito do município e nenhum vereador. “Nada contra administrador, nada contra nenhum vereador, apenas procuro fazer o correto, a coisa certa. A politica é assim mesmo, a gente sabe que quem trabalha a favor do povo vêm as perseguições. Se a gente deixar de fazer agente ta sendo omisso e não quero ser omisso de jeito nenhum. Tem um lado que torce para o trabalho da gente der êxito e tem o lado que torce para dar errado”, disse Nem Dias.

Os vereadores negam que estejam perseguindo Nem Dias por algum motivo e afirmam que “toda denuncia que chega na Câmara merece ser acolhida”. O prefeito de Itatira, Antonio Almir, também afirmou ao Itatira NEWS que nunca perseguiu Nem Dias e que não interfere nos assuntos do Legislativo como, por exemplo, votações de afastamento de parlamentares e que cada vereador é independente para votar como quiser.