Loteamento Novo Mourão Super Banner
Balneário e Churrascaria Talir Super Banner
POSTO IPIRANGA SUPER BANNER
Doutor Danilo Martins Super Banner
Solutions Super Banner
Baratão das Frutas
PASSA BEM

Prefeito de Itatira passa por cirurgia para retirada da vesícula

Em entrevista ao Itatira NEWS, o prefeito, que está de repouso e passa bem, afirmou que teve a vesícula retirada.

07/11/2019 10h49Atualizado há 1 semana
Por: Itatira NEWS

O prefeito de Itatira Antonio Almir passou por uma cirurgia na segunda-feira (4) em um hospital de Fortaleza. Em entrevista ao Itatira NEWS, o prefeito, que está de repouso e passa bem, afirmou que teve a vesícula retirada. “Se fosse apenas pedra na vesícula não ia precisar ser retirada a vesícula, mas infelizmente foi encontrado também um tumor e a vesícula teve que ser retirada”, disse Antonio Almir ao Itatira NEWS.

Antonio Almir disse ainda ao Itatira NEWS que entrou na sala de cirurgia por volta do meio-dia e acordou por volta das 18h. “Não sei quando tempo durou a cirurgia porque estava sedado. Mas entrei meio-dia e acordei por volta das 18h”, disse Almir. O prefeito também disse que não pode informar ainda se vai pedir afastamento do cargo por motivo de licença médica, pois essa decisão vai depender um diagnostico médico. “O médico vai avaliar como estou reagindo a cirurgia e se vai ser necessário tirar licença do cargo”, disse Almir.

A vesícula é uma pequena bolsa esverdeada que tem conexões com o fígado e o duodeno, a parte inicial do intestino delgado. Sua única função é servir de recipiente para a bile, um líquido produzido no tecido hepático que ajuda a digerir os alimentos. Basta um desequilíbrio na fórmula da bile e ela começa a empedrar. O excesso de sais ou colesterol forma cálculos de vários tamanhos – a maioria é tão pequena que não causa problema e passa despercebida pelo tubo digestivo.

As pedras grandes, por outro lado, não entram no cano que é conectado no intestino. Elas ficam presas na vesícula e causam dor quando a bolsa se contrai para mandar a bile embora. O incômodo vem uma hora depois da refeição, quando a comida alcança o intestino. Outros cálculos são menores e conseguem sair da vesícula. Porém, eles ficam presos no caminho. Daí causam um bloqueio que resulta em inflamação. Para piorar, bactérias migram e infeccionam o local. A dor é intensa e não tem hora para aparecer.

A cirurgia é a maneira mais eficiente de acabar com o problema. A laparoscopia, operação minimamente invasiva, permite retirar a vesícula com apenas quatro furos na barriga. O paciente vive bem sem a vesícula — a bile vai direto do fígado para o intestino.