Baratão das Frutas
Solutions Super Banner
Balneário e Churrascaria Talir Super Banner
Loteamento Novo Mourão Super Banner
Doutor Danilo Martins Super Banner
POSTO IPIRANGA SUPER BANNER
VOTAÇÃO NESTA QUINTA

Comissão emite parecer pela cassação do vereador Nem Dias, de Itatira

No documento, assinado por Almir Meirús, Marcelo Enfermeiro e Salete Pereira, os três membros da comissão pediram a cassação do mandato do vereador Nem Dias.

20/11/2019 18h22Atualizado há 2 semanas
Por: Itatira NEWS

A comissão que ficou encarregada de analisar o pedido de cassação do mandato do vereador Nem Dias, de Itatira, já concluiu o parecer e entregou o documento a presidente da Casa, Jaqueline Miguel. No documento, assinado por Almir Meirús, Marcelo Enfermeiro e Salete Pereira, os três membros da comissão pediram a cassação do mandato do vereador Nem Dias. A informação de que a comissão pediu a cassação do mandato do parlamentar também consta na publicação feita no Diário do Oficial que diz que a “comissão processante emitiu parecer final pela procedência da acusação". Agora os vereadores devem decidir, em plenário, se acompanham ou não o parecer elaborado pela comissão.

Na oposição, lideranças políticas de Itatira falaram ao Itatira NEWS, na condição de anonimato, de que já tão como certa a cassação do mandato do vereador Nem Dias e se preparam para acompanhar a votação na Câmara. Embora a presença de amigos e apoiadores do vereador não faça nenhuma diferença na soma dos votos, membros da oposição acreditam que Nem Dias merece receber um apoio simbólico nesse momento. O clima na oposição é de medo também de que, com a cassação, Nem Dias fique inelegível por oito anos e não possa concorrer a vereador nas eleições do próximo o que diminuiria ainda mais o poder de votos na oposição. “O medo é que inelegível, Nem Dias não consiga trazer votos suficientes para a oposição”, disse uma fonte da oposição ao Itatira NEWS na condição de anonimato.

O vereador Nem Dias poderá ele próprio ou seu advogado requerer a leitura de peças e produzir defesa oral pelo prazo de até 2 horas durante a sessão que irá votar a cassação do seu mandato nesta quinta-feira (21). Caso Nem Dias ou seu advogado falte a sessão, será feito uma defesa técnica por meio de um defensor dativo. A sessão terá segurança reforçada e começa as 9h30min com transmissão ao vivo pelo Itatira NEWS. Nem Dias foi acusado por um morador de receber um benefício do INSS que é destinado a pessoas carentes. Ele admitiu que recebia o beneficio, mas alegou que não sabia que estava cometendo uma irregularidade. A peça foi assinada por José Luciano Lobo Cardoso, um morador do distrito de Lagoa do Mato, e pedia o afastamento do parlamentar do cargo e instauração de um processo de cassação do mandato. Segundo a denuncia, Nem Dias receberia um Beneficio de Prestação Continuada – BPC, pago pelo INSS, e que só poderia ser destinado a pessoas carentes.