Ceará PANDEMIA MUNDIAL

Alunos só devem retornar às aulas no Ceará em setembro devido coronavírus

Ministério da Saúde prevê que a queda brusca do número de casos somente em setembro.

21/03/2020 23h51 Atualizada há 2 meses
Por: Itatira NEWS

Os alunos do Ceará só devem retornar às aulas em setembro segundo especialistas. O motivo é que a tendências é que o número de casos do coronavírus só aumente nos próximos meses fazendo com que decretos de prefeitos no Ceará que suspenderam as aulas em seus respectivos municipios seja renovado. O decreto do governador Camilo Santana que proibiu o funcionamento de comércios em todo o Estado, incluindo igrejas, bares, academias, lanchonetes, eventos públicos e outras atividades também deve ser renovado por mais dias. A conclusão dos especialistas é baseada nos próprios pronunciamentos das autoridades de governo. O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou ainda que o sistema de saúde entrará em colapso em abril. "Nós temos aí 30 dias pra que a gente resista razoavelmente bem, com muitos casos, dependendo da dinâmica da sociedade, mas claramente em final de abril nosso sistema entra em colapso." "O colapso é quando você pode ter o dinheiro, você pode ter o plano de saúde, você pode ter a ordem judicial, mas simplesmente não há o sistema pra você entrar. É o que está vivenciando a Itália", esclareceu o ministro.

Mandetta disse ainda que infecções por coronavírus deverão disparar no Brasil entre os meses de abril a junho. "A gente deve entrar em abril e iniciar a subida rápida [de infecções]. Essa subida rápida vai durar o mês de abril, o mês de maio e o mês de junho, quando ela vai começar a ter uma tendência de desaceleração de subida", afirmou Mandetta. Os casos de transmissão de Covid-19, infecção causada pelo coronavírus, deverão perder velocidade a partir de julho e, em agosto, é esperado que as ocorrências comecem a cair. Mandetta prevê que a queda brusca do número de casos somente em setembro. "O mês de julho, ela deve começar um platô. Em agosto, esse platô vai começar a mostrar tendência de queda. Em setembro é uma queda profunda, tal qual foi uma queda de março na China. Esse é o cenário que o mundo ocidental está trabalhando”, disse. O próprio presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também já anunciou que o pior da crise do coronavírus ainda está por vim e que os casos só devem começar a diminuir em setembro. O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, também disse que espera que a crise do coronavírus dure "um número" de meses, à medida que o número de residentes no estado de Nova York que testaram positivo subiu para mais de 10 mil. "Não acredito que seja uma questão de semanas, será uma questão de meses", disse Cuomo.